Histórico

Criado em 1983, a partir da configuração dos Programas de Pós-graduação em Letras, organizada em cinco macroáreas à época (Letras Vernáculas, Linguística e Filologia, Ciência da Literatura, Letras Clássicas e Letras Modernas), o Programa de Pós-graduação em Letras Neolatinas esteve estruturado, até 2001, em três áreas de concentração: Língua Espanhola e Literaturas Hispânicas, Língua Francesa e Literaturas de Língua Francesa, Língua e Literatura Italiana. Desde sua criação, o Programa desenvolveu suas atividades de docência e pesquisa, visando a uma real integração dos estudos linguísticos e literários. Objetivou priorizar o diálogo interdisciplinar entre as três áreas de concentração por linhas de pesquisa comuns – razão pela qual os projetos dos docentes não se vinculavam às áreas, mas apenas às linhas de pesquisa. Em 2002, em consequência do crescimento orgânico de cada uma dessas áreas, a Comissão Deliberativa do PPGLEN reformulou sua estrutura a partir dos eixos de pesquisa existentes e produtivos, e que vêm se definindo não tanto em relação à língua envolvida na definição da área – espanhol, francês ou italiano – mas sobretudo em função do domínio do conhecimento implicado: estudos literários ou estudos linguísticos. Assim, foram extintas as áreas de concentração existentes até 2001 e foi redefinido o Programa, a partir de então, com a criação de duas áreas: Estudos Literários Neolatinos e Estudos Linguísticos Neolatinos.

Em 2013, diante de uma nova demanda de candidatos de formação em outras áreas (por exemplo artes, arquitetura, música), com perfis de pesquisadores que também interessavam ao Programa, abriu-se a possibilidade de acolher tais profissionais com a finalidade de fomentar pesquisas de caráter interdisciplinar. Dessa forma, reformularam-se as linhas de pesquisa das duas áreas acima mencionadas, sendo que duas das linhas são comuns às duas áreas, evidenciando a interconexão entre elas.

Assim, para a área de Estudos Linguísticos Neolatinos, dispomos atualmente das seguintes linhas de pesquisa:

  1. Identidade, cognição e ensino nas línguas neolatinas (específica da área);
  2. Estudos da tradução: teorias e práticas (comum às duas áreas);
  3. Apropriações, transposições e transferências linguísticas e culturais (comum às duas áreas).

Para a área de Estudos Literários Neolatinos, dispomos das seguintes linhas de pesquisa:

  1. Estudos literários: poéticas, história e crítica (específica da área);
  2. Estudos da tradução: teorias e práticas (comum às duas áreas);
  3. Apropriações, transposições e transferências linguísticas e culturais (comum às duas áreas).

Com essas modificações, o PPGLEN visa se adequar às novas demandas docentes e discentes, valorizando a integração entre as duas áreas de concentração e atendendo ao perfil interdisciplinar que se evidencia cada vez mais na grande área Linguística, Letras e Artes.

381 visitas ao todo. 2 visitas hoje.